Redação

REDAÇÃO 8 – O parágrafo narrativo. Ideia principal e ideia secundária.

By 16 de janeiro de 2013 No Comments

CURSO DE REDAÇÃO – ROTEIRO N° 8

 1.TEMA: O parágrafo narrativo. Ideia principal e ideia secundária

2. PRÉ-REQUISITOS:

a) ter noções de Morfologia e Sintaxe

b) ter concluído, com êxito, o estudo dos Roteiros anteriores deste Curso.

3. META: Ao término do estudo deste Roteiro o estudante deverá ser capaz de:

a) identificar a ideia principal e secundária de um parágrafo narrativo

b) identificar a diferença entre ideia principal e secundária de um parágrafo narrativo

c) redigir um parágrafo narrativo

4. ATIVIDADES DE ESTUDO:

a) Leia os textos A, B e C. Faça os exercícios, depois que tiver certeza que entendeu bem as explicações dadas.

b) Por fim, faça uma última leitura e reveja todos os exercícios com o objetivo de fixar os conceitos estudados.

c) Se encontrar dificuldade, procure um professor de português ou um amigo que possa ajudá-lo a esclarecer as dúvidas surgidas no decorrer do estudo.

5 – Você encontra todos os Roteiros deste curso no site:           www.portuguesirado.com

__________________________________________________________________________________

ANEXO A

O parágrafo narrativo

          Neste Roteiro, você vai treinar a redação de pequenos parágrafos narrativos em que se conta um fato ou acontecimento.

Quando dois ou mais personagens de uma história conversam, contando com suas próprias palavras um fato acontecido, estabelece-se um diálogo. Essa conversa, no sistema escrito da língua, é reproduzida exatamente como os personagens a produziram, onde os sinais de pontuação (vimos isso no Roteiro 06 deste Curso) exercem papel primordial para traduzir o pensamento e a entonação de voz dos personagens. É o diálogo, muito comum nos textos para teatro, filmes, novelas de televisão e rádio.

Num texto narrativo, o narrador, às vezes, interrompe a fala dos personagens para, ele mesmo, contar o que se passa – são os trechos narrativos.

Quando no trecho narrativo há o desenvolvimento de uma ideia básica, conhecida como ideia principal, e de outras que se relacionam a ela, (as ideias secundárias), que a justificam ou comprovam, dizemos que o trecho está estruturado em forma de parágrafo narrativo.

O parágrafo é, de maneira geral, o desenvolvimento de uma ideia e em sua estrutura percebemos uma ideia principal e outras secundárias.

A ideia principal, como o nome já diz, é a que encerra a ideia básica do parágrafo, e as ideias secundárias são aquelas que, não menos importantes dentro do parágrafo, comprovam ou justificam a ideia principal.

________________________________________________________________________________

ANEXO B

A ideia principal e as secundárias

          Para treinarmos a redação de pequenos parágrafos narrativos, vamos nos colocar no papel de narradores, isto é, vamos contar fatos com base na organização das ideias.

Leia o trecho abaixo:

Meu primo já havia chegado à metade da perigosa ponte de ferro quando, de repente, um trem saiu da curva, a cem metros da ponte. Com isso, ele não teve tempo de correr para a frente ou para trás, mas, demonstrando grande presença de espírito, agachou-se, segurou, com as mãos, um dos dormentes e deixou o corpo pendurado.

Como você deve ter observado, nesse parágrafo, o narrador conta-nos um fato acontecido com seu primo. É, pois, um parágrafo narrativo. Analisemos, agora, o parágrafo quanto à estrutura.

As ideias foram organizadas da seguinte maneira:

Ideia principal:

Meu primo já havia chegado à metade da perigosa ponte de ferro quando, de repente, um trem saiu da curva, a cem metros da ponte.

Ideias secundárias:

Com isso, ele não teve tempo de correr para a frente ou para trás, mas, demonstrando grande presença de espírito, agachou-se, segurou, com as mãos, um dos dormentes e deixou o corpo pendurado.

A ideia principal, como você pode observar, refere-se a uma ação perigosa, agravada pelo aparecimento de um trem. As ideias secundárias complementam a ideia principal, mostrando como o primo do narrador conseguiu sair-se da perigosa situação em que se encontrava.

Os parágrafos devem conter apenas uma ideia principal acompanhado de ideias secundárias. Entretanto, é muito comum encontrarmos, em parágrafos pequenos, apenas a ideia principal. Veja o exemplo:

O dia amanhecera lindo na Fazenda Santo Inácio.

          Os dois filhos do sr. Soares, administrador da fazenda, resolveram aproveitar o bom tempo. Pegaram um animal, montaram e seguiram contentes pelos campos, levando um farto lanche, preparado pela mãe. 

Nesse trecho, há dois parágrafos.

No primeiro, só há uma ideia desenvolvida, que corresponde à ideia principal do parágrafo: O dia amanhecera lindo na Fazenda Santo Inácio.

No segundo, já podemos perceber a relação ideia principal + ideias secundárias. Observe:

Ideia principal:

Os dois filhos do sr. Soares, administrador da fazenda, resolveram aproveitar o bom tempo.

Ideia secundárias:

  Pegaram um animal, montaram e seguiram contentes pelos campos, levando um farto lanche, preparado pela mãe.

Agora que já vimos alguns exemplos, você deve estar se perguntando: “Afinal, de que tamanho é o parágrafo?”

Bem, o que podemos responder é que não há como apontar um padrão, no que se refere ao tamanho ou extensão do parágrafo.

Há exemplos em que se veem parágrafos muito pequenos; outros, em que são maiores e outros, ainda, muito extensos.

Também não há como dizer o que é certo ou errado em termos da extensão do parágrafo, pois o que é importante mesmo, é a organização das ideias. No entanto, é sempre útil observar o que diz o dito popular – “nem oito, nem oitenta…”.

Assim como não é aconselhável escrevermos um texto, usando apenas parágrafos muito curtos, também não é aconselhável empregarmos os muito longos.

Essas observações são muito úteis para quem está iniciando os trabalhos de redação. Com o tempo, a prática dirá quando e como usar parágrafos – pequenos, grandes ou muito grandes.

Até aqui, vimos que o parágrafo apresenta em sua estrutura, uma ideia principal e outras secundárias. Isso não significa, no entanto, que sempre a ideia principal apareça no início do parágrafo. Há casos em que a ideia secundária inicia o parágrafo, sendo seguida  pela ideia principal. Veja o exemplo:

As estacas da cabana tremiam fortemente, e duas ou três vezes, o solo estremeceu violentamente sob meus pés. Logo percebi que se tratava de um terremoto.

Observe que a ideia mais importante está contida na frase: “Logo percebi que se tratava de um terremoto”,  que aparece no final do parágrafo. As outras frases (ou ideias) apenas explicam ou comprovam a afirmação: “as estacas tremiam fortemente, e duas ou três vezes, o solo estremeceu violentamente sob meus pés” e estas estão localizadas no início do parágrafo.

Então, a respeito da estrutura do parágrafo, concluímos que as ideias podem organizar-se da seguinte maneira:

Ideia principal + ideias secundárias

ou

Ideias secundárias + ideia principal

          É importante frisar, também, que a ideia principal e as ideias secundárias não são ideias diferentes e, por isso, não podem ser separadas em parágrafos diferentes. Ao selecionarmos as ideias secundárias devemos verificar as que realmente interessam ao desenvolvimento da ideia principal e mantê-las juntas no mesmo parágrafo. Com isso, estaremos evitando e repetição de palavras e assegurando a sua clareza. É importante, ao termos várias ideias secundárias, que sejam identificadas aquelas que realmente se relacionam à ideia principal. Esse cuidado é de grande valia ao se redigir parágrafos sobre qualquer assunto.

Agora, vamos aos exercícios.

A. Assinale a alternativa cuja ideia não se relaciona com as outras ideias do parágrafo. Depois, complete o parágrafo utilizando qualquer uma que possa completar a ideia dada.

1. Havia no rosto de cada criança a expectativa de uma festa maravilhosa.

a. (   ) a mesa, arrumada com todo carinho, estava repleta de docinhos e enfeites coloridos, reservando surpresas deliciosas para a meninada.

b. (   ) os palhaços entraram no palco, dando cambalhotas, fazendo piruetas e alegrando a todos.

c. (   ) O dentista chegou e as foi chamando, uma a uma, para iniciar o tratamento.

 

2. Os peixes nadavam agilmente no aquário.

a. (   ) na casa repleta, os animais viviam tranquilos e em harmonia.

b. (   ) todos davam reviravoltas, iam até o fundo, subiam à tona para pegar alimento, numa agitação encantadora.

c. (   ) as crianças, num alegria contagiante, jogavam migalhas de pão, e os peixes, muito agitados, vinham à tona para alcançá-las.

 

3. Na sala, a professora iniciava sua aula de Português.

a. (   ) os alunos, atenciosos, iam arrumando o material de desenho sobre as carteiras: régua, esquadro, compasso, lápis de cor, etc.

b. (   ) os alunos, a pedido da professora, abriram os livros à pág. 40, e iniciaram a leitura silenciosa do texto.

c. (   ) todos os alunos abriram o livro e a professora iniciou a explicação do texto.

 

4. O cantor popular iniciou o espetáculo musical.

a. (   ) em seu repertório havia canções variadas com que ele homenageava todos os Estados brasileiros.

b. (   ) no teatro lotado, o povo assistia ao balé moderno.

c. (   ) o som alegre dos instrumentos musicais misturava-se às canções mais conhecidas da plateia.

 

B. Complete os parágrafos a seguir, escolhendo no retângulo uma ou mais ideias que estejam relacionadas com a ideia em dada.

1. Na avenida, interditada ao tráfego, os blocos carnavalescos desfilavam animadamente.  ………………………………………………

a. os ônibus passavam lotados de foliões.b. o povo, contagiado pela alegria do samba, cantava e dançava

c. as fantasias dos sambistas eram um espetáculo maravilhoso.

 

2. No meio da noite, despertei e ouvi vozes agitadas no corredor.  …………..

a. o quarto estava claro e silencioso.b. pelas frestas da janela entravam alguns raios de sol.

c. a luz do lampião entrava por debaixo da porta. Sentei-me na

cama e fiquei a ouvir a discussão.

d. na casa reinava silêncio absoluto.

 

3. ……………………………………………………………. As pessoas procuravam uma sombra que as abrigasse do sol do meio-dia. As crianças só queriam brincadeiras com água. Os carrinhos de refrigerantes e picolés estavam rodeados por uma pequena multidão.

a. o calor estava ameno.b. estava um dia abafado e quente.

c. o sol nascera encoberto pelas nuvens e o vento frio fazia tre-

mer os lábios.

d. o final da tarde estava muito quente.

 

4. O baile estava animado.  …………………………………………. A orquestra alternava sambas, valsas e tangos, num ritmo contagiante.

a. no salão, os pares rodopiavam ao som das músicas alegres.b. o salão estava repleto e a música eletrônica era alegre.

c. no salão vazio, alguns casais dançavam ao som dos discos.

 

5. O cavaleiro tentava domar o animal selvagem. O cavalo debatia-se para os lados, erguia a cabeça, empinava o peito e, em movimentos rápidos, levantava e abaixava as patas, tentando derrubar o homem ao chão. No entanto,  ……………………………

a. o animal resistia bravamenteb. o cavaleiro, perdendo o equilíbrio, soltou-se da sela.

c. o cavaleiro, equilibrando-se habilmente na sela, domou o animal.

___________________________________________________________________________

GABARITO EXPLICATIVO

Questão A.

1. A alternativa C é a única que não se adequa à ideia dada, pois as crianças estavam em um ambiente de festa e não em um consultório dentário, esperando a vez de serem atendidas. As alternativas A e B podem ser usadas para completar a ideia dada.

2. A ideia principal do parágrafo é que os peixes nadavam no aquário. Portanto, a alternativa A é a única que não se adequa a essa ideia.

3. Se a professora se preparava para uma aula de Português, os alunos não deveriam estar com o material de desenho sobre a carteira. Portanto, a alternativa A não se adequa à ideia contida no parágrafo. As alternativas B e C podem ser usadas para completar a ideia dada.

4. Você deve ter observado que a ideia inicial fala de um espetáculo musical. Por isso, não podemos dizer que a plateia assistia a um balé moderno (alternativa B), que não é, essencialmente, um número musical. As alternativas A e C se adequam perfeitamente à ideia do parágrafo dado.

Questão B.

1. A alternativa A (os ônibus passavam lotados de foliões) não pode ser utilizada para completar a ideia principal, pois há um detalhe, a avenida interditada ao tráfego, que a faria ficar incoerente. Pense bem, se a avenida estava interditada ao tráfego, os ônibus não poderiam passar por lá, não é? As outras alternativas podem ser utilizadas pois se adequam à ideia do parágrafo dado.

2. Se você observou bem, deve ter notado que tudo acontece no meio da noite, portanto, não podemos dizer que o quarto estava claro e que pelas frestas das janelas entravam raios de sol. Outro fator a ser observado é que se ouviam vozes agitadas, portanto a casa não estava em silêncio absoluto. Nesse caso, apenas a alternativa C pode ser  utilizada para completar a ideia do parágrafo.

3. A alternativa B é a mais adequada para fazer parte do parágrafo. A razão porque não se pode utilizar as outras alternativas é simples:

. as pessoas procuravam uma sombra que as abrigasse do sol do meio-dia, por isso a ideia de que o final da tarde estava muito quente não pode ser usada aqui;

. tudo leva a crer que o calor estava insuportável, portanto não poderíamos dizer que o calor estava ameno ou que o sol nascera encoberto pelas nuvens e o vento frio fazia tremer os lábios.

4. A melhor opção é a alternativa A porque:

. a orquestra alternava ritmos como o samba, valsas, tangos, portanto não podemos dizer que os discos eram alegres, pois numa festa com orquestra os discos eletrônicos não são usados.

. se afirmamos que o baile estava animado, não podemos dizer que o salão estava vazio.

5. A alternativa C é a mais adequada para fazer parte do parágrafo. Com certeza, você deve ter percebido que apesar das tentativas do animal para derrubar o cavaleiro, ele conseguiu equilibrar-se, dominando o cavalo. Essa é a ideia principal do texto. Por isso, não podemos dizer que o cavalo resistiu bravamente e que o cavaleiro, perdendo o equilíbrio soltou-se da sela. O que faz a diferença aqui é a expressão no entanto.