Literatura BrasileiraPasso a Passo da Leitura Literária

DOM CASMURRO – CAPÍTULO 23

By 14 de novembro de 2014 No Comments

DOM CASMURRO – CAPÍTULO 23

PRAZO DADO

– Preciso falar-lhe amanhã, sem falta; escolha o lugar e diga-me.
Creio que José Dias achou desusado este meu falar. O tom não me saíra tão imperativo como eu receava, mas as palavras o eram, e o não interrogar, não pedir, não hesitar, como era próprio da criança e do meu estilo habitual, certamente lhe deu ideia de uma pessoa nova e de uma nova situação. Foi no corredor, quando íamos para o chá; José Dias vinha andando cheio da leitura de Walter Scott(1) que fizera à minha mãe e à prima Justina. Lia cantando e compassado. Os castelos e os parques saíam maiores da boca dele, os lagos tinham mais água e a “abóbada celeste” contava alguns milhares mais de estrelas centelhantes. Nos diálogos, alternava o som das vozes, que eram levemente grossas ou finas, conforme o sexo dos interlocutores, e reproduziam com moderação a ternura e a cólera.
Ao despedir-se de mim, na varanda, disse-me ele:
– Amanhã, na rua. Tenho umas compras que fazer, você pode ir comigo, pedirei à mamãe. É dia de lição?
– A lição foi hoje.
– Perfeitamente. Não lhe pergunto o que é; afirmo desde já que é matéria grave e pura.
– Sim, senhor.
– Até amanhã.
Fez-se tudo o melhor possível. Houve só uma alteração: minha mãe achou o dia quente e não consentiu que eu fosse a pé; entramos no ônibus, à porta de casa.
– Não importa, disse-me José Dias; podemos apear-nos à porta do Passeio Público(2).

________________________________________________________________________________
Notas explicativas:
1 – Walter Scott: escritor inglês (1771-1832), pertencente ao movimento literário Romantismo. Foi muito apreciado em sua época, graças às suas narrativas tendo por cenário a Idade Média e seus cavaleiros andantes. De suas numerosas obras, Ivanhoé (1820) sempre mereceu mais crédito e aceitação.
2 – Passeio Público: o Passeio Público foi mandado construir por Luís de Vasconcelos, vice-rei do Brasil, sobre o aterro da Lagoa do Boqueirão, local feio e infecto. As obras tiveram começo em 1799 e terminaram em 1803. Foi a primeira obra de urbanização da zona sul do Rio de Janeiro.
_________________________________________________________________________________

ATIVIDADE
Há, neste capítulo, informações de como se deve ler um texto em voz alta. Baseado nessas informações, treine a leitura deste capítulo 23 em voz alta, aplicando as orientações contidas nele. Para sua informação, é assim que fazem os atores de teatro e novelas, pois precisam convencer o público de que são exatamente o personagem que representam.

Leave a Reply