Ensino FundamentalTEXTOS PARA INTERPRETAÇÃO

TEXTO PARA INTERPRETAÇÃO 90 – O PADEIRO (Nível Fundamental)

By 19 de setembro de 2015 6 Comments

TEXTO PARA INTERPRETAÇÃO 90 – O PADEIRO (Nível Fundamental)

O PADEIRO

         Tomo o meu café com pão dormido, que não é tão ruim assim. E enquanto tomo café vou me lembrando de um homem que conheci antigamente. Quando vinha deixar o pão à porta do apartamento ele apertava a campainha, mas, para não incomodar os moradores, avisava gritando:

         – Não é ninguém, é o padeiro!

Interroguei-o uma vez: como tivera a ideia de gritar aquilo? Então você não é ninguém?

     Ele abriu um sorriso largo. Explicou que aprendera aquilo de ouvido. Muitas vezes lhe acontecera bater a campainha de uma casa e ser atendido por uma empregada ou outra pessoa qualquer, e ouvir uma voz que vinha lá de dentro perguntando quem era; e ouvir a pessoa que o atendera dizer para dentro: “não é ninguém, não senhora, é o padeiro”. Assim ficara sabendo que não era ninguém…

         Ele me contou isso sem mágoa nenhuma, e se despediu ainda sorrindo.

 (Rubem Braga. Ai de ti, Copacabana, Crônicas. Editora do autor, Rio de Janeiro, 1960)

Responda às questões após leitura do texto,

  1. O narrador está tomando café com pão. Que expressão indica que o pão não foi feito naquele dia?
  1. De quem o narrador se lembra?
  1. O padeiro, ao gritar “não é ninguém, é o padeiro!”, tranquilizava os moradores. Que queria dizer com tal expressão?
  1. O narrador, curioso, perguntou ao padeiro: “Então você não é ninguém?” e ele não ficou ofendido. Que expressão do texto revela isso?
  1. O padeiro não se sentia ofendido com a resposta da pessoa que o atendia. Que frase revela que o padeiro não se ofendia com o tratamento que lhe dispensavam?

___________________________________________________________________

Gabarito.”

Questão 1. “pão dormido”

Questão 2. De um homem que entregava pão que conhecera antigamente.

Questão 3. Queria dizer que não era nenhuma visita, era apenas o pão que estava sendo entregue.

Questão 4. “Ele abriu um sorriso largo”.

Questão 5. “Ele me contou isso sem mágoa nenhuma e se despediu ainda sorrindo.”

6 Comments

Leave a Reply