Atividades de redação

Atividade de Redação 5 – Nível Médio e Superior

By 13 de setembro de 2018 No Comments

ATIVIDADE DE REDAÇÃO 5 – Nível Médio e Superior

O texto abaixo, de autoria desconhecida, contém várias expressões idiomáticas, figuras de linguagem ou metáforas linguísticas.

A Língua Portuguesa, principalmente a falada no Brasil, é rica em expressões, o que produz textos interessantes como o que vamos expor abaixo. Os estrangeiros que veem para o Brasil com o intuito de aprender a falar em português, muitas vezes ouvem essas expressões no linguajar coloquial dos brasileiros e ficam sem saber o que significam. Por quê? Porque elas são compostas de palavras que traduzem outro significado, diferente do significado original de cada palavra que compõem a expressão.

Então, vamos ao texto!

O que significa “no frigir dos ovos”? (autor desconhecido)

         Não é à toa que os estrangeiros acham nossa língua difícil. Como a língua portuguesa é rica em expressões! Veja o quanto o vocabulário “alimentar” está presente nas nossas metáforas do dia-a-dia. Aí vai. Pergunta:

– Alguém sabe me explicar, num português claro e direto, sem figuras de linguagem, o que quer dizer a expressão “no frigir dos ovos”?

Quando comecei, pensava que escrever sobre comida seria sopa no mel1, mamão com açúcar2.

Só depois de um certo tempo dá crepe3, você percebe que comeu gato por lebre4 e acaba ficando com uma batata quente nas mãos5. Como rapadura é doce mas não é mole6, nem sempre você tem ideias e para descascar esse abacaxi7, só metendo a mão na massa8. E não adianta chorar as pitangas9 ou, simplesmente, mandar tudo às favas10.

Já que é pelo estômago que se conquista o leitor, o negócio é ir comendo o mingau pelas beiradas11, cozinhando em banho-maria12, porque é de grão em grão que a galinha enche o papo13.

Contudo, é preciso tomar cuidado para não azedar14, passar do ponto15, encher linguiça16 demais. Além disso, deve-se ter consciência de que é necessário comer o pão que o diabo amassou17 para vender o seu peixe18. Afinal, não se faz uma boa omelete sem antes quebrar os ovos19.

Há quem pense que escrever é como tirar doce da boca de criança20 e vai com muita sede ao pote21. Mas como o apressado come cru22, essa gente acaba falando muita abobrinha23, são escritores de meia tijela24, trocam alhos por bugalhos25 e confundem Carolina de Sá Leitão com caçarolinha de assar leitão26. Há também aqueles que são arroz de festa27, e com a faça e o queijo na mão28, eles se perdem em devaneios, pisam na batatinha29, viajam na maionese30. Achando que beleza não põe mesa31, pisam no tomate32, enfiam o pé na jaca33, e no fim quem paga o pato34 é o leitor que sai com cara de quem comeu e não gostou35. O importante é não cuspir no prato em que se come36, pois quem lê não é farinha do mesmo saco37. Diversificar é a melhor receita para engrossar o caldo38 e oferecer um texto de se comer com os olhos39, literalmente.

Por outro lado, se você tiver os olhos maiores que a barriga40 o negócio desanda e vira um verdadeiros angu de caroço41. Aí, não adianta chorar sobre o leite derramado42 porque ninguém vai colocar uma azeitona na sua empadinha43, não. O pepino é seu44, e o máximo que você vai ganhar é uma banana45, afinal pimenta nos ohos dos outros é refresco46.

         A carne é fraca47, eu sei. Às vezes, dá vontade de largar tudo e ir plantar batatas48. Mas quem não arrisca, não petisca49, e depois quando junta a fome com a vontade de comer50, as coisas mudam da água para o vinho51. Se embananar52 de vez em quando, é normal. O importante é não desisitir mesmo quando o caldo entorna53. Puxe a brasa para a sua sardinha54, que no frigir dos ovos55 a conversa chega na cozinha56 e fica de se comer, rezando57. Daí, com água na boca58, é só saborear porque o que não mata, engorda59.

Entendeu o que significa “no frigir dos ovos”60?

____________________________________________________________________

Gostou do que leu? Entendeu alguma coisa? Pois bem, seu trabalho agora, é reescrever o texto utilizando um português claro e direto, sem figuras de linguagem, metáforas ou expressões idiomáticas e assim traduzir o pensamento do autor do texto.

Você pode consultar a lista abaixo, onde informamos o significado de cada expressão que aparece no texto e que está numerada e em negrito.

1 – sopa no mel: fácil

2 – mamão com açúcar: fácil

3 – dá crepe: não se consegue prosseguir, ir adiante

4 – comer gato por lebre: ser enganado ou se enganar

5 – ficar com uma batata quente na mão: ter um problema para resolver

6 – rapadura é doce, mas não é mole: a situação aparentemente é fácil, mas pode

apresentar dificuldades

7 – descascar esse abacaxi: resolver a questão ou o problema

8 – meter a mão na massa: ir procurar resposta, investigar ou ir atrás de soluções

9 – chorar as pitangas: se lamentar

10 – mandar tudo às favas: abandonar ou desistir de resolver o problema

11 – comer o mingau pelas beiradas: procurar resolver primeiro, as questões mais fáceis.

12 – cozinhar em banho-maria: sem pressa

13 – é de grão em grão que a galinha enche o papo: aos poucos

14 – tomar cuidado para não azedar: não se tornar enfadonho

15 – passar do ponto: não ir além do tema ou assunto proposto

16 – encher linguiça: usar de linguagem sem nexo, ou que não se adequam ao assunto

17 – comer o pão que o diabo amassou: enfrentar as dificuldades

18 – vender o seu peixe: convencer as pessoas de que você está com a razão

19 – fazer uma boa omelete sem antes quebrar os ovos: não se alcança os objetivos

sem que as dificuldades sejam solucionadas

20 – tirar doce da boca de criança: fácil

21 – ir com muita sede ao pote: querer resolver tudo rapidamente

22 – o apressado come cru: agir de modo apressado pode resultar em situações indesejáveis.

23 – falar muita abobrinha: dizer coisas que não se adequam ao assunto ou tema

24 – escritores de meia-tijela: pessoas sem muito conhecimento dos fatos ou assunto.

25 – trocar alhos por bugalhos: confundir as situações e as soluções

26 – confundir Carolina de Sá Leitão com caçarolinha de assar leitão: o mesmo da

expressão 25

27 – arroz de festa: aparecer em todas as situações e lugares

28 – com a faca e o queijo na mão: ter a solução para todos os problemas.

29 – pisam na batatinha: não resolvem as questões porque não ficam atentos à elas

30 – viajam na maionese: o mesmo da expressão 29

31 – beleza não põe mesa: fazer as coisas bem feitas não chama a atenção dos outros

32 – pisar no tomate: não tomar cuidado

33 – enfiar o pé na jaca: o mesmo da expressão 32

34 – pagar o pato: arcar com os resultados errados

35 – cara de quem comeu e não gostou: sem entender muita coisa ou nada do que foi dito.

36 – cuspir no prato em que se come: não dar valor àquilo que possui, ao seu patrimônio.

37 – farinha do mesmo saco: pertencer à mesma área de conhecimento ou de amizade

38 – engrossar o caldo: fazer um bom trabalho

39 – comer com os olhos: deliciar-se, apreciar muito

40 – ter os olhos maiores que a barriga: querer mais do que é oferecido

41 – angu de caroço: situação sem entendimento, desordenada, desorganizada

42 – chorar sobre o leite derramado: lamenter, reclamar

43 – colocar uma azeitona na sua empadinha: reconhecer seus méritos e valores

44 – o pepino é seu: o problema é para você resolver

45 – ganhar uma banana: receber quase nada ou nada pela solução do problema

46 – pimenta nos olhos dos outros é refresco: a dificuldades dos outros não atinge você.

47 – A carne é fraca: o ser humano é passível de erros

48 – plantar batatas: fazer outra coisa mais fácil

49 – Quem não arrisca, não petisca: quem não se envolve na resolução dos problemas,

não tem a satisfação de vê-los resolvidos

50 – juntar a fome com a vontade de comer: ter vontade de resolver os problemas e

procurar as soluções.

51 – mudar da água para o vinho: mudar para uma situação melhor

52 – se embananar: ficar atrapalhado

53 – o caldo entorna: quando a situação ou o problema piora

54 – puxar a brasa para a sua sardinha: procurar as melhores soluções para os pro-

blemas

55 – no frigir dos ovos: no final da situação

56 – a conversa chega na cozinha: as soluções aparecem ou vem de lugares simples

ou de onde não se espera

57 – fica de se comer, rezando:

58 – com água na boca é só saborear: com satisfação e apreciação

59 – o que não mata, engorda: as coisas boas nos ajudam a melhorar

60 – frigir dos ovos: o final da situação, quando tudo chega ao fim

_________________________________________________________________

Trabalho de Redação

Reescreva o texto utilizando um português claro e direto, sem figuras de linguagem, metáforas ou expressões idiomáticas. Você pode consultar a lista acima, onde informamos o significado de cada expressão que aparece no texto. Como nossa língua é falada num país de grandes dimensões como o Brasil, é possível que você conheça algumas dessas expressões com variação de significado daquele que foi informado. Mas, o importante é você conseguir entender a mensagem do texto e traduzi-la através de um português direto, onde todos a entendam. (Principalmente os estrangeiros, kkkkkk).

Ao final (ou no frigir dos ovos), mostre seu trabalho para um professor de português, para que o avalie.

Leave a Reply