GramáticaNoções de Morfologia.

Tema 6: Acentuação Gráfica

By 2 de janeiro de 2010 7 Comments

LIÇÕES DE PORTUGUÊS      –       ROTEIRO DE ESTUDO 6

1. TEMA: Acentuação Gráfica

2. PRÉ-REQUISITO:    a) Ler compreensivamente

b) Ter concluído, com êxito, os estudos do Roteiro 5.

3. META: As atividades deste Roteiro foram organizadas com o objetivo de oferecer orientação básica a respeito do uso dos sinais de acentuação gráfica nas palavras, de acordo com o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

4. PRÉ-AVALIAÇÃO: Se você já estudou alguma coisa a respeito do assunto de que trata este Roteiro, você pode verificar o que realmente aprendeu, respondendo à Auto-avaliação que se encontra no final deste livrinho. Se você obtiver um mínimo de 80 pontos, parabéns! Você não precisa estudar esta lição. Caso contrário, aconselho-o a ler com bastantes atenção as explicações dadas.

5. ATIVIDADES DE ESTUDO: Ler com entendimento é pré-requesito para se aprender qualquer coisa através da leitura. Uma das maneiras que se usa para treinar a leitura com compreensão é a interpretação de texto. Embora o estudo dos anexos, em si, seja também interpretação de texto, eles são voltados para uma finalidade mais específica, que é a aprendizagem dos conceitos gramaticais. Você terá, a partir deste Roteiro, outros texto mais genéricos que servirão de treinamento para a sua compreensão geral da língua. Portanto, faça o seguinte:

a) Tenha um dicionário de Português à mão para consultá-lo sobre as palavras que desconhece o significado;

b) Leia sem pressa. Procure um lugar sossegado para ler os textos e fazer os exercícios. Lembre-se: a pressa é inimiga da perfeição!

c) Leia primeiro o texto; faça em seguida os exercícios; compare suas respostas com o gabarito; veja o que você errou e retorne ao texto para verificar o porquê do erro.

6. PÓS-AVALIAÇÃO: Após ter feito a leitura compreensiva dos textos e os exercícios, responda às questões da Auto-avaliação. Se vice obtiver 80% de acerto, adquira o Roteiro n° 7 para continuar seus estudos. Caso contrário, consulte as orientações dadas nas Atividades Suplementares.

7. ATIVIDADES SUPLEMENTARES: Se você não conseguiu alcançar 80 pontos na Pós-avaliação, não desanime. Refaça todas as orientações das Atividades de Estudo.

______________________________________________________________________________________

ANEXO A     –     INTERPRETAÇÃO DE TEXTO

Hoje, você vai ler um trecho da crônica “Sessão de hipnotismo”, de Fernando Sabino. Este escritor mineiro, que começou a escrever contos quando ainda estava no ginásio (hoje, equivalente ao Ensino Fundamental de 5a. a 9a. série) publicou vários livros de ficção e também se dedicou a escrever crônicas, reportagens e trabalhos literários para diversos jornais e revistas. Você, possivelmente, já terá lido crônicas de outros autores ou, quem sabe, até mesmo de Fernando Sabino.

Mas, o que é crônica? Crônica é uma espécie de história curta em que se contam casos do dia-a-dia, acontecidos na vida real. É um relato do cotidiano, no que ele possa ter de mais interessante. Quando dizemos que as crônicas relatam acontecimentos da vida real, não queremos dizer que o autor simplesmente escreve sobre o que vê, e sim, que os acontecimentos são modificados pela imaginação do autor e é isto que faz com que ganhem originalidade e um colorido especial.

Agora, leia o texto (estão com os parágrafos numerados para facilitar a localização das palavras e expressões) para responder às questões.

SESSÃO DE HIPNOTISMO

(Fernando Sabino)

  1. A dona da casa nos abriu a porta de mansinho, pediu silêncio com um dedo sobre os lábios e fez sinal que entrássemos. Entramos, pé ante pé, já meio hipnotizados. Curvado sobre uma poltrona no canto mais escuro da sala, o hipnotizador tentava adormecer uma jovem. Ao fundo, cinco ou seis vitimas aguardavam a vez, uns muito sérios, outros contendo risos. Na poltrona a jovem nunca mais que dormia e, já meio chateada, olhava o relógio de pulso que o hipnotizador segurava no ar.
  2. “Você vai dormir… Suas pálpebras estão pesadas… Tudo vai desaparecendo” – insistia ele, com voz macia, mas acabou ordenando: “Feche os olhos.” A jovem fechou. Com a mão ele fez sinal que nos aproximássemos. “Levante o braço”. A moça levantou. “Agora você não pode abaixar o braço”. Voltou-se para nós: “Viram? Ela está dormindo. Não consegue abaixar o braço. Se tentar, encontra resistência.” Ouvindo isto, a bela adormecida abaixou o braço imediatamente, não encontrando resistência nenhuma.
  3. “Bem”, prosseguiu o homem, “às vezes a pessoa fica assim, meio rebelde. Obedece direitinho, mas ao contrário.” Aproximou-se de novo da poltrona: “Agora”, sussurrou para ela, “preste bem atenção: você queria parar de roer unha, não é? Pois bem: quando acordar, nunca mais vai roer unha. Vai ter consciência de que é um hábito muito feio, desagradável. E pronto: quando eu contar até três, pode acordar.”
  4. No que ele disse “um” a moça se ergueu da poltrona, lépida e satisfeita. “Você dormiu mesmo?” perguntamos, impressionados. “Como é que vocês queriam que eu dormisse, com ele falando o tempo todo no meu ouvido?” Concordamos em que ela fizera muito mal em abaixar o braço: “Muito feio isso, desobedecer o homem dessa maneira.” Ela ergueu os ombros: “Tanta coisa só para me dizer que roer unha é muito desagradável. Essa não! E afastou-se, roendo as unhas.

Marque com um “x” o sinônimo da palavra ou expressão sublinhada.

1. Em: “A dona da casa nos abriu a porta de mansinho…” (parág. 1) a expressão sublinhada pode ser substituída por:

a.(   ) com receio                  b.(   ) curiosamente               c.(   ) levemente                   d.(   ) timidamente

2. Na frase: “Entramos, pé ante pé, já meio hipnotizados…” (parág. 1) a expressão sublinhada significa:

a.(   ) cautelosamente                    b.(   ) ligeiramente             c.(   ) distraidamente                     d.(   ) atentamente

3. Em: “Curvado sobre uma poltrona no canto mais escuro da sala…” (parág. 1) a palavra sublinhada significa:

a.(   ) dobrado     b.(   ) voltado       c.(   ) ajoelhado       d.(   ) envergado

4. Em: “Tudo vai desaparecendo – insistia ele.” (parág. 2) a palavra sublinhada significa:

a.(   ) continuava dizendo     b.(   ) continuava perguntando     c.(   ) continuava mostrando

d.(   ) continuava observando

5. Na frase: “Se tentar encontra resistência.” (parág. 2) a palavra sublinhada tem o mesmo significado que em:

a.(   ) A resistência do atleta aumentou com os treinos.         b.(   ) Tentou abrir a porta, mas encontrou resistência.

c.(   ) O material usado na casa tem muita resistência.          d.(   ) A causa do incêndio foi a queima da resistência elétrica.

6. Em: “…às vezes a pessoa fica assim meio rebelde.” (parág. 3) a palavra sublinhada significa:

a.(   ) revoltada     b.(   ) teimosa      c.(   ) antipática      d.(   ) exagerada

7. Em: “…sussurrou para ela…” (parág. 3) a palavra sublinhada significa:

a.(   ) segredou      b.(   ) exclamou    c.(   ) comentou     d.(   ) ordenou

8. Na frase: “Vai ter consciência de que é um hábito muito feio,…”

(parág. 3), a palavra sublinhada significa:

a.(   ) noção             b.(   ) senso de responsabilidade            c.(   ) cuidado                    d.(   ) razão

9. Em: “ … perguntamos impressionados…” (parág. 4), a palavra sublinhada significa:

a.(   ) curiosos    b.(   ) perturbados     c.(   ) deslocados    d.(   ) arrepiados

10. Em: “Concordamos em que ela fizera muito mal em abaixar o braço…” (parág. 4), a palavra sublinhada tem o mesmo significado que em:

a. (   ) Todos concordaram em que foram muitos os culpados do desastre.

b. (   ) Ela concorda seus gastos com seu salário.

c. (   ) Os sapatos não concordavam com o vestido.

d. (   ) Os irmãos estavam brigados, mas agora, concordaram as opiniões.

11. Nesta crônica, o narrador conta-nos que a dona da casa pediu silêncio com um dedo sobre os lábios. Isso significa que, para comunicar-se, ela utilizou:

a. (   ) somente palavras       b. (   ) palavras e gestos      c. (   ) somente gestos        d. (   ) palavras e gestos diferentes

12. No trecho: “Ao fundo cinco ou seis vítimas aguardavam a vez…” (parág. 1), a palavra sublinhada refere-se às pessoas que aguardavam a vez de serem hipnotizadas. Usando esta palavra, o narrador está sendo:

a. (   ) realista      b. (   ) pessimista       c.(    ) irônico     d. (   ) otimista

13. Na frase: “Ouvindo isto, a bela adormecida abaixou o braço imediatamente, não encontrando resistência nenhuma.” (parág. 2), a expressão sublinhada refere-se:

a. (   ) à moça que está sendo hipnotizada           b. (   ) a uma personagem de um conto infantil

c. (   ) à moça que abriu a porta                               d. (   ) a uma moça que adormeceu esperando a vez de ser hipnotizada

14. Ao dizer: “… às vezes a pessoa fica assim, meio rebelde. Obedece tudo direitinho, mas ao contrário.” (parág. 3), o hipnotizador quer:

a. (   ) criticar a rebeldia da moça.                       b. (   ) brincar com as pessoas presentes

c. (   ) justificar a sua incompetência                  d. (   ) desculpar a atitude da moça

GABARITO

1.C    2.A    3.D    4.A     5.B     6.B     7.A    8.A    9.B     10.A     11.C      12.C    13.A    14.C

______________________________________________________________________________________

ANEXO B     –     ACENTUAÇÃO GRÁFICA    (de acordo com as novas regras ortográficas)

Nos Roteiros 04 e 05, você aprendeu a identificar a silaba tônica das palavras e a classificar as palavras de acordo com o número de silabas. Também vimos o que é ditongo, tritongo e hiato. Essas noções são básicas para se acentuar corretamente as palavras. Uma palavra acentuada ou não pode modificar o seu sentido. Veja o exemplo da palavra sabiá/sabia/sábia abaixo:

A mãe sabiá orienta seus filhos.

A mãe sabia orientar seus filhos.

A mãe sábia orienta seus filhos.

No 1o exemplo sabiá é um pássaro; no 2o, sabia é verbo (saber); no 3o. sábia significa que possui bom-senso, sensata.

ACENTUAÇÃO DAS PALAVRAS OXÍTONAS E MONOSSÍLABOS TÔNICOS.

Vamos recordar:

SÍLABA TÔNICA – é aquela pronunciada com mais intensidade (força) que as outras, dentro da palavra.

PALAVRA OXÍTONA – é aquela cuja silaba tônica (a mais forte) está localizada na última silaba da palavra.

Abaixo, damos várias palavras, todas oxítonas. Algumas tem acento, outras não. São essas particularidades que queremos mostrar para você, pois elas determinam quais dessas palavras devem ser acentuadas ou não. Observe:

Alguém – oração – caju – canal – café – amor – alcançar – avião – quintal – avô – avó – canção – conseguiu – abacaxi – lição – fubá – estudar – cajá – alteração – veloz – você – cipó – armazém – parabéns – juiz – também – sabiá – corações – cipós – marajás – Amapá – Noé – jaraqui – pacu – céu – chapéu – anzóis – véu – anéis – herói –  teu – meu – dodói – viveu – lei – açaí – Itaú – buriti – Rio Maú –

Agora, separe as palavras acentuadas das que não possuem acento.

Palavras acentuadas Palavras sem acento

Agora, observe bem.

Todas as palavras oxítonas que estão acentuadas com acento agudo terminam com a(s), e(s), o(s), em, ens. Veja:

Alguém – café – avô –  avó – fubá – cajá – você – cipó – armazém –  parabéns – também – sabiá – cipós – marajás – Amapá – Noé – juá – Caparaó –

Ainda temos as palavras oxítonas terminadas em ditongo nasal e ditongo oral com som aberto, seguidos ou não de s. As primeiras são acentuadas com til que lhes dá o som nasal. E as segundas com acento agudo por causa do som aberto. Veja:

Oração – avião – canção – alteração – corações – Céu – chapéu – anzóis – véu – anéis – herói – dodói

Também se encaixam neste grupo os monossílabos tônicos terminados em a, e, o seguidos ou não de s. Veja os exemplos: pá, pé, pó, lá, lê, ló, vá, vê, má, mês.

Se você não lembra a diferença entre monossílabo tônico e átono, volte ao Roteiro de Estudos n° 05 e refresque sua memória.

Pelo Novo Acordo Ortográfico, as palavras oxítonas terminadas em  hiatos formados por i ou u continuam sendo acentuadas. Mas, se o hiato ocorrer no meio da palavra e estiver precedido de um ditongo, não será mais acentuado.

Exemplos no final da palavra: açaí, Maú, Itaú, aí, Piauí.

Exemplos no meio da palavra: feiura, bocaiuva, boiuna, baiuca.

Depois destas evidências podemos concluir que:

  1. Todas as palavras oxítonas e os monossílabos tônicos terminados em a, e, o (seguidos ou não de s) devem ser acentuados com acento agudo (se tiver som aberto) ou circunflexo (se tiver som fechado).
  2. Todas as palavras oxítonas terminadas em em/ens, e em ditongo nasal e ditongo oral aberto devem ser acentuadas.
  3. Todas as palavra oxítonas terminadas em i ou u, quando os mesmo formarem hiato, serão acentuadas.

ACENTUAÇÃO DAS PALAVRA PAROXÍTONAS.

Você já sabe que as palavras paroxítonas são aquelas cuja silaba tônica aparece na penúltima silaba da palavra. Às vezes coloca-se acento agudo ou circunflexo, outras vezes não é necessário. Como saber? É aí que devemos ficar espertos e observar sempre a terminação da palavra paroxítona. Veja:

Ímã – ímãs álbum – álbuns família – famílias fácil – fáceis       órfão – órfãos próton – prótons páreo – páreos júri – júris área – áreas Mário – Mários      bântu – bântus cárie – cáries água – águas tórax açúcar bíceps

Concluímos que:

  1. toda palavra paroxítona terminada em ditongo oral ou nasal, seguida ou não de s,  será acentuada;
  2. toda palavra paroxítona terminada em ã, i, u, n seguida ou não de s será acentuada;
  3. toda palavra paroxítona terminada em l, m, r, x, ps será acentuada.

Aconselho-o a memorizar essas letrinhas, pois esta é a única regra que mais envolve terminações que determinam a acentuação.

ACENTUAÇÃO DAS PALAVRAS PROPAROXÍTONAS

Já vimos o que são palavras proparoxítonas, mas vale a pena lembrar: são aquelas cuja silaba tônica aparece na antepenúltima sílaba da palavra.

A acentuação dessas palavras é obrigatória, independe de sua terminação. A única situação que exige que se coloque um acento agudo (se o som for aberto) ou circunflexo (se o som for fechado) é que a sílaba tônica caia na antepenúltima sílaba da palavra. E só. Fácil, não é mesmo?

Concluimos, portanto, que:

  1. Todas as palavras proparoxítonas serão acentuadas.

_______________________________________________________________________________________

ANEXO C   –   O QUE MUDOU COM O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO EM RELAÇÃO ÀS REGRAS DE ACENTUAÇÃO.

1. As palavras paroxítonas com ditongo aberto éi, oi, não serão mais acentuadas. Ex.: jiboia, ideia, Leia, heroico, assembleia.

2. As palavras paroxítonas, quando a sílaba tônica for formada por i ou u hiato, antecedidos por ditongo, deixam de ser acentuadas. Ex.: feiura, baiuca, bocaiuva, boiuna.

3. O trema desaparece na Língua Portuguesa. Não será mais acentuado o u posterior ao q/g quando o mesmo for pronunciado. Ex: tranquilo, linguiça, frequente, aguentar.

4. O acento circunflexo desaparece das palavras que tem letras dobradas. Ex: enjoo, voo, perdoo, creem, leem, veem.

5. Deixa de existir o acento diferencial das poucas palavras determinadas pelo acordo anterior, ficando apenas duas:

. pôr (verbo) mantém o acento circunflexo para não ser confundido com a preposição por;

. pôde (verbo conjugado no passado) mantém o acento circunflexo para não ser confundido com a forma pode (o mesmo verbo no tempo presente).

Agora, baseado nas explicações dadas, acentue, se for preciso, as palavras abaixo e explique porque cada uma delas leva acento.

1)Tive um canario. ________________________________________________________________________

2) Compramos novos moveis de sala. ___________________________________________________________

3) O peixe respira atraves de branquias. _________________________________________________________

4) Cairam uns niqueis no chao._______________________________________________________________

5) A agua e indispensavel à vida. ______________________________________________________________

6) Guardei os doces no armario. ______________________________________________________________

7) Tive uma ideia brilhante. _________________________________________________________________

8) Eu apoio a sua decisao. __________________________________________________________________

9) A senhora trazia um veu na cabeça. __________________________________________________________

10) Eles aplaudiram o heroi. _________________________________________________________________

11) Um relampago rasgou a noite. _____________________________________________________________

12) No Parana existem grandes lavouras de cafe. __________________________________________________

13) Joana achou muito facil usar o dicionario. ____________________________________________________

14) O torax e uma parte do corpo humano. _______________________________________________________

15) O onibus passou e Jose nem percebeu. _______________________________________________________

16) O taxi parou em frente ao hotel. ____________________________________________________________

17) O juri reuniu-se para comunicar a sentença. ___________________________________________________

18) Apos a tempestade, vem a bonança. _________________________________________________________

19) O açai e uma fruta tropical. _______________________________________________________________

20) A cobra sucuriju tambem e conhecida por boiuna. _______________________________________________

____________________________________________________________________________________________________________________________

GABARITO:

  1. Canário: palavra paroxítona terminada em ditongo
  2. Móveis: palavra paroxítona terminada em ditongo seguido de s
  3. Através: oxítona terminada em e seguida de s;     Brânquias: paroxítona terminada em ditongo
  4. Caíram: hiato formado por i;  Níqueis: palavra paroxítona terminada em ditongo seguido de s;  Chão: ditongo nasal.
  5. Água: palavra paroxítona terminada em ditongo;  É: monossílabo tônico terminado em e;  Indispensável: palavra paroxítona terminada em l.
  6. Armário: palavra paroxítona terminada em ditongo.
  7. Nenhuma palavra necessita de acento nesta frase.
  8. Decisão: palavra oxítona terminada em ditongo nasal.
  9. Véu: monossílabo com ditongo aberto.
  10. Herói: palavra oxítona terminada em ditongo aberto.
  11. Relâmpago: palavra proparoxítona.
  12. Paraná: palavra oxítona terminada em a;  Café: palavra oxítona terminada em e.
  13. Fácil: paroxítona terminada em l;  Dicionário: palavra paroxítona terminada em ditongo.
  14. Tórax: palavra paroxítona terminada em x;  É: monossílabo tônico terminado em e.
  15. Ônibus: palavra proparoxítona;  José: palavra oxítona terminada em e
  16. Tórax: palavra paroxítona terminada em x
  17. Júri: palavra paroxítona terminada em i
  18. Após: palavra oxítona terminada em o(s)
  19. Açaí: hiato no final da palavra;  É: monossílabo tônico terminado em e.
  20. Também: palavra oxítona terminada em em;  é: monossílabo tônico terminado em e.

______________________________________________________________________________________

LEITURA SUPLEMENTAR

DE OLHO NA LINGUAGEM: TINTIM

(Luis Fernando Veríssimo, Comédias Para se Ler na Escola)

Durante alguns anos, o tintim me intrigou. Tintim por tintim: o que queria dizer aquilo? Imaginei que fosse alguma misteriosa medida de outros tempos que sobrevivera ao sistema métrico, como a braça, a légua, etc. Outro mistério era o triz. Qual a exata definição de um triz? É uma subdivisão de tempo ou de espaço. As coisas deixam de acontecer por um triz, por uma fração de segundo ou de milímetro. Mas que fração? O triz talvez correspondesse a meio tintim, ou o tintim a um décimo de triz. Tanto o tintim quanto o triz pertenceriam ao obscuro mundo das microcoisas. Há quem diga que não existe uma fração mínima de matéria, que tudo pode ser dividido e subdividido. Assim como existe o infinito para fora – isto é, o espaço sem fim, depois que o Universo acaba – existiria o infinito para dentro. A menor fração da menor partícula do último átomo ainda seria formada por dois trizes, e cada triz por dois tintins, e cada tintim por dois trizes, e assim por diante, até a loucura.

Descobri, finalmente, o que significa tintim. É verdade que, se tivesse me dado ao trabalho de olhar no dicionário mais cedo, minha ignorância não teria durado tanto. Mas o óbvio, às vezes, é a última coisa que nos ocorre. Está no Aurelião. Tintim, vocábulo onomatopaico que evoca o tinido das moedas. Originalmente, portanto, “tintim por tintim” indicava um pagamento feito minuciosamente, moeda por moeda. Isso no tempo em que moedas, no Brasil, tiniam, ao contrário de hoje, quando são feitas de papelão e se chocam sem ruído. Numa investigação feita hoje, da corrupção no país, tintim por tintim, ficaríamos tinindo sem parar e chegaríamos a uma nova concepção de infinito.

Tintim por tintim. A menina muito dada namoraria sim-sim por sim-sim. O gordo incontrolável progrediria pela vida quindim por quindim. O telespectador habitual viveria plim-plim por plim-plim. E você e eu vamos ganhando nosso salário tin por tin (olha aí, a inflação já levou dois tins). Resolvido o mistério do tintim, que não é uma subdivisão nem de tempo, nem de espaço, nem de matéria, resta o triz. O Aurelião não nos ajuda. “Triz”, diz ele, significa por pouco. Sim, mas que pouco? Queremos algarismos, virgulas, zeros, definições para “triz”. Substantivo feminino. Popular. “Icterícia”. Triz quer dizer icterícia. Ou teremos que mudar todas as nossas teorias sobre o Universo ou teremos que mudar de assunto. Acho melhor mudar de assunto. O Universo já tem problemas demais.

_______________________________________________________________________________________

AUTO-AVALIAÇÃO

Leia o texto abaixo para responder às questões:

O GALO QUE LOGROU A RAPOSA

(Monteiro Lobato)

  1. Um velho galo matreiro, percebendo a aproximação da raposa, empoleirou-se numa árvore. A raposa, desapontada, murmurou consigo:” … Deixa estar, seu malandro, que já te curo!…” E em voz alta:
  2. – Amigo, venho contar uma grande novidade: acabou-se a guerra entre os animais. Lobo e cordeiro, gavião e pinto, onça e veado, raposa e galinhas, todos os bichos andam agora aos beijos, como namorados. Desça desse poleiro e venha receber o meu abraço de paz e amor.
  3. – Muito bem! – exclamou o galo. Não imagina como tal notícia me alegra! Que beleza vai ficar o mundo, limpo de guerras, crueldades e traições! Vou já descer para abraçar a amiga raposa, mas… como lá vem vindo três cachorros, acho bom esperá-los, para que eles também tomem parte da confraternização.
  4. Ao ouvir falar de cachorros Dona Raposa não quis saber de histórias, e tratou de pôr-se a fresco, dizendo:
  5. – Infelizmente, amigo Co-ri-co-có, tenho pressa e não posso esperar pelos amigos cães. Fica para outra vez a festa, sim? Até logo.
  6. E raspou-se.
  7. Contra esperteza, – esperteza e meia.

I – Assinale a única alternativa que substitui a palavra ou expressão grifada:

1. Em: “Um velho galo matreiro, percebendo…” (parág. 1), a palavra grifada significa:

a.(    ) notando      b.(   ) adivinhando      c.(   ) supondo    d.(   ) prevendo

2. Em: “… percebendo a aproximação da raposa…” (parág. 1) a palavra grifada significa:

a.(   ) proposta     b.(   ) intenção      c.(   ) voz        d.(   ) chegada

3. Em: “…empoleirou-se numa árvore,” (parág. 1), a palavra sublinhada pode ser substituída por:

a.(   ) escondeu-se     b.(   ) subiu      c.(   ) pulou      d.(   ) encolheu-se

4. Em: “A raposa, desapontada, murmurou consigo…” (parág. 1), a palavra sublinhada significa:

a.(   ) disse em voz alta            b.(   ) falou disfarçadamente          c.(   ) resmungou                     d.(   ) pensou

5. Em: “- Muito bem! – exclamou o galo.” (parág. 3), a palavra sublinhada significa:

a.(   ) falar em voz alta e com admiração            b.(   ) falar em tom de censura

c.(   ) falar demonstrando aprovação                  d.(   ) falar em tom autoritário

6. Em: “Que beleza vai ficar o mundo, limpo de guerras…” (parág. 3), a expressão sublinhada equivale a:

a.(   ) entre as       b.(   ) apesar das       c.(   ) longe das     d.(   ) sem as

7. Em: “…e tratou de pôr-se a fresco…” (parág. 4) a expressão grifada quer dizer:

a.(   ) ir para um lugar onde não faça calor       b. (   ) sair para o ar livre       c.(   ) ir saindo        d.(   ) colocar-se a salvo

8 Em: “E raspou-se.” (parág. 6), a expressão sublinhada significa:

a.(   ) saiu calmamente         b.(   ) saiu precipitadamente            c.(   ) escondeu-se                      d.(   ) feriu-se

II – Assinale a única alternativa correta de acordo com o texto .

9. Quando o galo se empoleirou na árvore, a raposa ficou:

a.(   ) zangada                     b.(   ) decepcionada                 c.(   ) indiferente                  d.(   ) contente

10. A respeito da atitude do galo, a raposa pensou consigo mesma: “Deixa estar, seu malandro, que já te curo!”

(parág. 1). Isso significa que ela pensou em:

a.(   ) aliviar o sofrimento do galo     b.(   ) dar uma lição no galo    c.(   ) cozinhar o galo     d.(   ) fazer amizade com o galo

11. Ao dizer: “Que beleza vai ficar o mundo, limpo de guerras, crueldades e traições!” (parág. 3), o galo se refere às:

a.(   ) desavenças ocorridas entre os homens                                                  b.(   ) brigas entre ele e a raposa

c.(   ) crueldades cometidas pela raposa em relação a seus amigos          d.(   ) desavenças havidas no reino animal.

12. A raposa é tida como um animal muito astuto, esperto. Nesta fábula, a raposa mostrou-se:

a.(   ) mais esperta do que o galo                    b.(   ) menos esperta do que o galo

c.(   ) tão esperta quanto o galo                      d.(   ) muito esperta, além de corajosa e brincalhona

13. O nome Co-ri-co-có, usado pela raposa em referência ao galo, relaciona-se:

a.(   ) ao canto do galo                 b.(   ) à raça do galo           c.(   ) à cor do galo                      d.(   ) ao físico do galo

14. Vendo que o galo se colocou a salvo em cima de uma árvore, o que fez a raposa no sentido de convencê-lo a descer?

a.(   ) Chamou outros animais para confirmar que a guerra entre os animais havia acabado.

b.(   ) inventou que havia terminado a guerra entre os animais.

c.(   ) esperou os cachorros chegarem para ajudá-la a convencer o galo de que agora eram amigos.

d.(   ) subiu também na árvore.

15. Ao falar sobre os animais, a raposa apresenta-os aos pares: lobo e cordeiro, gavião e pinto, onça e veado, raposa e galinha. Por que ela se refere aos animais dessa forma?

a.(   ) porque esses animais representam a inimizade existente entre essas espécies.

b.(   ) Porque o lobo, o gavião, a onça  e a raposa são animais selvagens; o cordeiro, o pinto, o veado e a galinha são animais domésticos.

c.(   ) porque a raposa era amiga de todos esses animais.

d.(   ) porque a raposa queria também ser amiga do galo.

16. Ao comentar que gostaria de esperar os cachorros para a confraternização, por que o galo os mencionou e não qualquer outro animal?

a.(   ) porque o galo tinha convidado os cachorros para participarem da festa.

b.(   ) porque o cão é considerado o amigo n° 01 da raposa.

c.(   ) porque o galo queria saber se era verdadeira a história que a raposa lhe contara.

d. (   ) porque os cachorros não sabiam que a guerra entre os animais havia acabado.

17. As fábulas são uma espécie de história em que os personagens, geralmente animais, conversam e agem como seres humanos. Do que acontece entre esses personagens, tira-se, no final da fábula, uma conclusão ou uma lição para a vida prática – é a moral da história. Na fábula que você leu, a moral é expressa pela frase: “Contra esperteza, esperteza e meia”, (parág. 7). Que ensinamento nos transmite essa frase?

a.(   ) Quem não é esperto, não é inteligente.

b.(   ) A esperteza é uma qualidade só existente no galo e na raposa.

c.(   ) Os animais são mais espertos que os seres humanos.

d.(   ) Devemos estar atentos para agir com inteligência, a fim de não sermos enganados por pessoas inescrupulosas.

III – Acentue, se for preciso, as palavras abaixo e explique porque cada uma delas leva acento.

1) Tive um canario. ________________________________________________________________________

2) Compramos novos moveis de sala. ___________________________________________________________

3) O peixe respira atraves de branquias. _____________________________ ____________________________

4) Cairam uns niqueis no chao._______________________________________________________________

5) A agua e indispensavel à vida. ______________________________________________________________

6) Guardei os doces no armario. _______________________________________________________________

7) Tive uma ideia brilhante. __________________________________________________________________

8) Eu apoio a sua decisao. ___________________________________________________________________

9) A senhora trazia um veu na cabeça. __________________________________________________________

10) Eles aplaudiram o heroi. _________________________________________________________________

11) Um relampago rasgou a noite. _____________________________________________________________

12) No Parana existem grandes lavouras de cafe. ___________________________________________________

13) Joana achou muito facil usar o dicionario. ____________________________________________________

14) O torax e uma parte do corpo humano. _______________________________________________________

15) O onibus passou e Jose nem percebeu. _______________________________________________________

16) O taxi parou em frente ao hotel. ____________________________________________________________

17) O juri reuniu-se para comunicar a sentença. ___________________________________________________

18) Apos a tempestade, vem a bonança. _________________________________________________________

19) O açai e uma fruta tropical. _______________________________________________________________

20) A cobra sucuriju tambem e conhecida por boiuna. _______________________________________________

GABARITO:  Atribua a cada resposta correta o valor de 1,33 pts. Nas questões sobre acentuação de palavras e justificativa atribua 1,33 para acentuação correta e 1,33 para justificativa correta.

I –  1-a   2-d    3-b     4-c     5-a     6-d     7-d     8-b

II –  9-b  10-b   11-d   12-b   13-a    14-b   15-a   16-c    17-d

III – 1. Canário: palavra paroxítona terminada em ditongo

2. Móveis: palavra paroxítona terminada em ditongo seguido de s

3. Através: oxítona terminada em e seguida de s;  Brânquias: paroxítona terminada em ditongo

4.Caíram: hiato formado por i;  Níqueis:palavra paroxítona terminada em ditongo seguido de s;  Chão: ditongo nasal

5. Água: palavra paroxítona terminada em ditongo; É: monossílabo tônico terminado em e; Indispensável: palavra paroxítona terminada em l

6. Armário: palavra paroxítona terminada em ditongo

7. Nenhuma palavra necessita de acento nesta frase.

8. Decisão: palavra oxítona terminada em ditongo nasal.

9. Véu: monossílabo com ditongo aberto.

10. Herói: palavra oxítona terminada em ditongo aberto.

11. Relâmpago: palavra proparoxítona.

12. Paraná: palavra oxítona terminada em a;  Café: palavra oxítona terminada em e.

13. Fácil: paroxítona terminada em l;  Dicionário: palavra paroxítona terminada em ditongo.

14. Tórax: palavra paroxítona terminada em x;  É: monossílabo tônico terminado em e.

15. Ônibus: palavra proparoxítona;  José: palavra oxítona terminada em e.

16. Tórax: palavra paroxítona terminada em x.

17. Júri: palavra paroxítona terminada em 1.

18. Após: palavra oxítona terminada em o(s).

19. Açaí: hiato no final da palavra;  É: monossílabo tônico terminado em e.

20. também: palavra oxítona terminada em em;  é: monossílabo tônico terminado em e.

____________________________________________________________________________

BIBLIOGRAFIA

Manual da Nova Ortografia. Nova Escola, Fundação Victor Civita, Edição Especial. AGO/2008

7 Comments

  • marliane disse:

    Gostei muito. Foi muito útil para mim.

  • Cassia disse:

    Que material rico para ser aplicado em estudos para concursos. Adorei!

  • Alexmaster disse:

    Super detalhado… excelente!!!

  • Rui disse:

    Senhores,

    Primeiramente, gostaria de parabenizá-los pela iniciativa em criar um site para ajudar as pessoas. Segundo, gostaria de informá-los que vocês cometeram um erro quando afirmaram que toda paroxítona terminada em “n”, seguida ou não de “s”, deve ser acentuada.
    Pois bem, se analisarmos as palavras hifens e nuvens, constataremos logo o erro, pois tais palavras não são acentuadas.

    Abraços,

    Rui

    • admin disse:

      Olá, Rui! Obrigada pela visita ao nosso site e também pelos comentários. Só assim é que aperfeiçoamos nosso trabalho.
      Em relação à acentuação das palavras paroxítonas, realmente são regras que nos levam a ter dúvidas. A maioria das palavras em português tem a sílaba tônica (ou seja, a de pronúncia mais forte) na ante-penúltima sílaba: são por isso conhecidas como paroxítonas. Mas isto não quer dizer que todas devam levar um sinal gráfico (acento agudo ou circunflexo) para nos informar que tal sílaba deva ser pronunciada com mais intensidade. Já é da natureza fonética da língua, essa pronúncia. Por exemplo: imagem – imagens; jovem – jovens; nuvem – nuvens;
      todas são palavras paroxítonas e não levam acento gráfico para indicar a sílaba forte (tônica).
      Entretanto, as palavras: álbum – álbuns; fórum – fóruns; éden – edens; hífen – hifens também são paroxítonas! Por que as duas primeiras tem acento e as outras não?!? Todas não terminam com M / N? Só vejo uma razão e ainda assim passível de contra argumentação: não é o M ou N que dão as cartas, aqui, e sim, a vogal que vem antes, isto é, o U ou E! Mas, será que é isso mesmo? Não seria mais racional incluir todas essas palavras em uma única regra? Tal como: não se acentuam as palavras paroxítonas terminadas em M, N seguidas ou não de S. Estaria então resolvido o problema das palavras citadas acima como exemplo.
      Nossa língua não é complicada. Quem a complica são os fazedores das regras gramaticais. Nossos alunos agradeceriam muito aos srs. gramáticos regras menos complicadas. Entretanto, quem somos nós, pobres mortais (professores de Língua Portuguesa) para dizer o contrário?

  • Rui disse:

    Pessoal, continuando o assunto, a regra é a seguinte:

    Acentuam-se todas as paroxítonas terminadas em “n”, “ons” “um” e “uns”. Conforme pode ser observado, a vogal antecessora tem o seu papel na regra de acentuação.

    Abraços,

    Rui

  • Rui disse:

    Mais um comentário quanto ao item 2 do anexo C, que está destacado abaixo:
    ANEXO C – O QUE MUDOU COM O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO EM RELAÇÃO ÀS REGRAS DE ACENTUAÇÃO.
    2. As palavras paroxítonas, quando a sílaba tônica for formada por i ou u hiato, antecedidos por ditongo, deixam de ser acentuadas. Ex.: feiura, baiuca, bocaiuva, boiuna.
    Pois bem, vale lembrar que tal regra só se aplica quando temos um ditongo decrescente.
    Nos casos em que ocorre um ditongo crescente, as palavras paroxítonas continuam a ser acentuadas. Exemplos: Guaíra e guaíba.

    Abraços,

    Rui

Leave a Reply